Desabafo…

28 04 2010

Hoje, eu não vou falar de arte, nem de design… Eu vou é desabafar!

Acabei de chegar da orientação pra minha pesquisa do Mestrado e me deparei com um GRANDE problema: a ausência dele.

Acredito que vocês saibam, sem problema nao tem pesquisa, portanto… OU EU ARRANJO UM PROBLEMA OU… bem, prefiro nao pensar nessa hipótese!

Ok. eu sei que quero estudar Entretenimento, Marketing, talvez mais ligado a mídias sociais… mas e aí? cade o problema?!

Bom, eu vou lá estudar antes que eu comece a divagar aqui sobre as possibilidades dentro desses temas… Porque eu poderia chamar esse post de: ” A arte de desenvolver problemas para Pesquisa de Mestrado” ou então: “A Arte de criar problemas”mas vou deixar esse título pro próximo post, quando eu tiver com o problema definido!!!

Obrigado pelo seu tempo e, é claro, se voce tiver alguma idéia deixa um comentário!

=)

Anúncios




Quem nunca fez…

20 04 2010

… uma colagem, um recorte, uma montagem… que atire o primeiro lápis!

Essa é real. Muita gente fala: Ah, eu não sei fazer arte, eu não sou artista. Mas vai dizer que você nunca fez um cartão de dia das mães na escola!?

A idéia incial, confesso, nao foi minha! E preciso realmente agradecer, porque era exatamente isso que eu queria quando comecei a escrever, que vocês me dessem idéias, sugerissem mudanças! Aproveito esse momento pra agradecer, não só o Lilo, que revisou meu primeiro texto e me deu dicas valiosas, mas também o ale, que me sugeriu o tema de hoje!

Isso TAMBÉM é arte! Todo mundo pode, e a maioria das pessoas faz, mas nem sabe que faz.

Se você NUNCA fez nenhum recorte, colagem, composição, se você não brincou com cola colorida… Então, vou dar algumas sugestões dá pra tentar, pelo menos uma vez, pode ser divertido!

Na faculdade a gente tinha uma matéria chamada Planejamento e Configuração Bidimensional (ah! como eu gostava dessa aula!). A gente fazia colagens, recortes de formatos amebóides, composição com papel colorido…   Consegui resgatar alguns desses meus trabalhos, aí vão as poucas composições que eu encontrei!!!

Mas não são essas as únicas colagens, ou montagens que a gente pode fazer, ou criar! O mais legal é soltar a imaginação e não ficar preso em estereótipos! Não se preocupe se “vão curtir?!” o mais importante é fazer!

E isso também vale para fotos! Se você nao curte ou não tem paciência para recortes e colagem, montagem fotográfica também pode ser legal!!!

Também lembrei da nova identidade visual do THE SUB’S aqui em Curitiba, que eu curti um monte! Ficou bem “American way” retrô!!

espero que vocês curtam e se inspirem!!

Mãos a obra!!





Arte embaixo dos pés

16 04 2010

Essa história de blog é engraçada né?! Existem muitas coisas que eu não teria dado a mínima atenção até alguns dias atrás… que agora, é como se “pipocassem” na minha frente! Quanto mais eu procuro, mais formas e expressões artísticas eu descubro! Incrível, como até mesmo eu, que buscava aproximar a arte da nossa realidade de nós, “meros mortais” descubro, cada dia, um outro tipo de manifestação. Essa pluralidade, a possibilidade de encontrar arte em qualquer lugar, fascina e motiva, pra gente continuar buscando e acreditando nessa aproximação de todo mundo com a arte!

Ontem, enquanto eu lia os meus blogs diários, me deparei com algo que até então eu nunca tinha parado para pensar. Na verdade, talvez por não fazer parte do meu cotidiano.

São os shapes para skate (nem sei se é assim que se fala). As tábuas, que muitos colocam os pés em cima, carregam uma forma de expressão artística chamados de skate art. Ali, tão perto da gente, embaixo dos pés daqueles que andam por aí!

Fui atrás pra saber um pouco da historia e ver modelos, estilos, etc. E me deparei com shapes até dos Simpsons!

Aí a minha cabecinha foi longe, já fiquei imaginando um shape com imagens de NY e acabei achando alguns shapes “Zoo York” AMEI!

Procurei alguns modelos por aí… agora vocês imaginem, EU procurando e tirando dúvidas sobre os shapes, quem me conhece sabe que foi no minimo cômico! Cheguei até a perguntar se existia algum verbo para designar a ação “andar de skate”, se alguém souber, por favor me conte!!

Ta aí uma sugestão, que você, mesmo sem ser skatista, você pode ter na sua parede!

Bom fim de semana!





Os vários significados de uma palavra…

14 04 2010

Hoje eu recebi um comentário a respeito do nome do blog. Achei muito legal que veio de alguém com quem eu não falo há anos… Mas a questão e dúvida que ficou na minha cabeça, são os vários significados da palavra acessível e acessibilidade!

Se pegarmos o significado do dicionário Michaelis para a palavra acessível, encontramos o seguinte:

a.ces.sí.vel
adj m+f (lat accessibile) 1 De fácil acesso. 2 A que se pode chegar; aproximável. 3 Que se pode alcançar, conseguir ou possuir. 4Compreensível, inteligível. 5 Que permite o deslocamento das diferentes armas com facilidade.

Partindo dessa definição, gostaria de colocar aqui, que a palavra acessível não é apenas utilizada para se referir a pessoas com algum tipo de necessidade especial. Ela é sim utilizada para isso TAMBÉM. Mas não podemos generalizar e abandonar os outros significados e utilizações da palavra.

Dentro das definições do dicionário, a que eu mais gostei, foi a número 5. Não, eu não sou terrorista sanguinária, nem contra a lei do desarmamento, não me entendam dessa maneira!

Mas podemos fazer uma analogia dessas armas citadas na definição, com a arte. Por que não, deslocar a arte com facilidade? Por que não trazer a arte e a cultura para perto da gente?! Por que não nos aproximar de culturas distantes e diferentes da nossa? E por que não mostrar um pouco de nós para o mundo?

Por isso, tente se fazer compreender, se permita ser aproximável! E tudo isso, quer dizer, SEJA acessível! E isso serve para mim também!

Até!





CONCEITO?!

13 04 2010

Se eu disser que a ideia de criar esse blog começou junto com a faculdade, eu estaria mentindo. Mas, se eu disser que ela nasceu de uma das várias histórias da faculdade, não! Nesse caso, a história de que TUDO tem que ter, obrigatoriamente, um conceito!

Eu me lembro da cena como se fosse ontem. Era uma aula de Metodologia de Projeto, em que a gente tinha que fazer cartazes para as Olimpíadas de Atenas. Isso mesmo, os Jogos Olímpicos de 2004, faz um tempinho já! Estava todo mundo concentrado, quando a professora se virou para uma amiga e perguntou:

– Mas me diga, qual o conceito?!

Silêncio.

– Qual o conceito!?  – insistiu a professora.

Então, minha amiga subitamente respondeu:

– PROFESSORA, NÃO TENHO CONCEITO!

O choque da professora foi tão grande que ela se virou outra vez e foi embora. Naquela hora, eu ainda não sabia a real importância de um conceito. Na verdade, nem naquela e nem em muitas outras, porque a professora ainda insistia, sempre nos questionando sobre o maldito conceito das coisas!

Foi, então, que há alguns dias, presa no trânsito, pensando na minha pesquisa de mestrado, na reunião que eu tinha acabado de fazer, nos carros que não andavam… eu tive insight. Um insight depois de quatros anos da faculdade achando que o “conceito” era desnecessário e que ele poderia ser criado depois do trabalho estar pronto. Que vergonha! (risos!)

De uma hora pra outra, o “conceito” passou a fazer parte de mim, como uma peça de Lego se encaixando na outra. Acho que nunca tive um momento desses na vida e, pelo visto, não terei outro tão cedo. Aí, me questionei:

POR QUE a arte, o design, as coisas legais e diferentes, não são para todos?! POR QUE a maioria das pessoas julga tudo isso como inacessível? Para poucos?!

O meu objetivo, ou melhor, o conceito do meu blog é tenta trazer esse mundo de arte, design e coisas novas para perto da sua realidade, da sua casa, do seu dia-a-dia.

Portanto, entre, puxe uma cadeira e sinta-se à vontade para ler, divulgar, comentar e quem sabe aprender alguma coisa nova! Ou até mesmo ensinar algo novo! Estamos aí!